2.14.2005

Há dois anos...

Incrível. Você ainda não chegou, mas eu sinto forte a sua presença. Não sei a cor dos seus olhos, nem do seu cabelo. Não sei sua profissão. Sequer sei se tem um bichinho de estimação. Não sei qual a sua cor favorita, ou o prato que é capaz de deixá-lo com água na boca. O que mais gosta de fazer nas horas vagas e sobre seus irmãos (ou a ausência deles). Desconheço a música que te encanta, bem como o filme te emociona. O signo? Isso é interessante, mas não é essencial. Os astros sabem exatamente o dia, a hora e a conjunção dos planetas mais favorável. Eles nunca erram. Mas o pouco que lhe conheço, sem trevas, me basta no momento. Sei do teu humor inabalável, das tuas risadas gostosas, daquela piadinha divertida que chegará na hora certa. Sei também que é mais alto que eu, e, se for muiiiiiito mais alto, não vai ligar se eu ficar no degrau de cima, só para que meus lábios alcancem os seus com mais facilidade. Também sei que você nem vai ligar pro fato deu ser toda estabanada e desastrada. Pelo contrário, achará graça de cada trapalhada minha. E inventará apelidos carinhosos em razão disso. Topará, sem pestanejar, meus desejos imediatos, como ir ao circo para comer algodão doce ou fazer uma viagem bate-volta para uma cidade próxima, só porque deu vontade de tomar aquele sorvete. Você saberá que sou corajosa, mas, se um dia, por algum motivo, eu sentir medo, você terá o abraço mais protetor do mundo, e falará, ao pé do ouvido, que tudo vai ficar bem. E eu vou me tranquilizar, pois sei que posso confiar em você. Quando eu não souber algo, você terá prazer em me ensinar. E, caso eu dê alguma gafe, você não me humilhará na frente de ninguém. Do mesmo modo que será a maior alegria do mundo ensinar algo a você. E juntos, aprenderemos muito mais coisas novas, a cada dia. Você saberá a diferença entre possessão e amor. E, por sabermos e sentirmos que ele é uma mão de duas vias, a insegurança não terá lugar pra se instalar. Seremos grandes companheiros, sim. Das tardes esparramados na frente da TV, com um filme água com açúcar a uma viagem deliciosa, que será curtida a cada minuto. Mas teremos também, cada um, o nosso momento de privacidade. E ele será respeitado. Eu entenderei o seu ______(preencha com a atividade exclusivamente masculina que considera indispensável) e você será igualmente compreensivo quando aquela amiga ligar chorando porque brigou com o namorado, ou quando todas elas resolverem se reunir em uma comemoração à amizade. Saberá que, quando estivermos abraçados, eu vou adorar colocar as minhas mãos nos bolsos de trás da sua calça, assim ficaremos bem grudadinhos. E, se estiver muito frio, eu vou poder aquecer as minhas mãos por dentro da sua jaqueta. Você vai sempre me surpreender, de um modo agradável, chegando, algumas vezes, a tirar lágrimas dos meus olhos. O teu romantismo será único e você saberá fazer de cada momento um momento ímpar. Quando você chegar, o sorriso se instalará de maneira assustadora em meu rosto.Teremos músicas favoritas em comum, e soltaremos a voz quando elas tocarem no rádio. Sem medo de desafinar ou perder o ritmo. Teremos um tratado silencioso de confiança mútua. E ele será honrado tanto quanto a transparência de pensamentos e sentimentos. Saiba que já é amado, em toda a plenitude do sentimento. E está tudo aqui, guardado, para o dia em que você chegar...

...daqui mesmo.


Happy Valentine's Day.

Whoever you are.

Sem comentários:

Publicar um comentário